Acompanhe e compartilhe

Notícias

Por Congresses Update em 18/05/13 16:40h

Uma pesquisa traz novas descobertas na investigação de doenças do fígado, com achados sobre o impacto do café na doença autoimune e cuidados paliativos em pacientes com cirrose. O estudo Coffee consumption is associated with reduced risk of primary sclerosing cholangitis but not primary biliary cirrhosis (abstract 630) foi apresentado hoje no DDW.

Assim como o consumo de café tem sido associado à redução do risco de fibroses, um novo estudo afirma que algumas xícaras de café do tipo Java todos os meses se correlacionam com menor risco de desenvolvimento de doença hepática autoimune.

Pesquisadores da Clínica Mayo correlacionaram o consume de café com a redução no risco de colangite esclerosante primária, uma doença das vias biliares que causa inflamação e em seguida a obstrução da via, que pode levar à cirrose hepática, insuficiência hepática e câncer das vias biliares.

“Apesar de rara, a colangite esclerosante primária tem efeitos extremamente negativos”, disse Craig Lammert, Professor de Medicina da Clínica Mayo, autor do estudo.

Financiado por National Institutes of Health (NIH) e The American Liver Foundation, o estudo avaliou a maior coorte de pacientes com colangite esclerosante primária e cirrose biliar primária nos Estados Unidos, além de um grupo saudável. Os dados mostraram o consumo de café associado a um risco menor de desenvolver colangite esclerosante primária, mas não cirrose biliar primária. Pacientes com colangite esclerosante primária eram mais propensos a nunca consumir café em comparação com o grupo controle. O grupo controle também passou cerca de 20% de sua vida tomando café regularmente.

 

3 Respostas para " Consumo de café associado à redução de risco de doença autoimune do fígado "

  1. RENATO FISCHER disse:

    Considera a pesquisa suficientemente fundamentada?
    A mim me parece um resultado aleatorio.

  2. Congresses Update disse:

    Olá Dr. Renato Fischer,
    Obrigada por acompanhar o site e pelos comentários. Eles serão encaminhados para um membro do board científico desta cobertura do DDW 2013.
    O doutor é gastroenterologista ou de outra especialidade? É de que cidade?

    Magali Martins
    Equipe Cobertura Destaques DDW2013

  3. Nilma Ruffeil disse:

    Acho que sao resultados que precisam de mais estudos para validacao.

Deixe uma resposta

Comentários

*

cud

cud

footer

footer

fbg

fbg

ache

ache

prolive

prolive